agosto, 2007

31

ago

Livros x História de Campinas: 8 Bananas por Um Tostão

De minha biblioteca particular. Livro (126 páginas) do Jornalista e Historiador, Benedito Barbosa Pupo, publicado pela Editora Palmeira, Campinas, 1976.

29

ago

Personagem: Rogério Verzignasse

Rogério Verzignasse, nasceu em Americana, São Paulo; em 25 de outubro 1965, tendo como pai José Nazato Verzignasse e mãe Tereza Palermo Verzignasse.

Casado com Valéria, tendo dois Maria Clara e João Pedro.

Estudou e foi alfabetizado no Sesi (do qual muito se orgulha), fez colégio no Polivalente, sempre em Americana, São Paulo), e curso superior (Jornalismo, na PUC-Campinas, de 1985 a 1988).

Começou a carreira no Diário do Povo em fins de 1988. Foi repórter do caderno Cidades,

Contratado pelo Correio em 1990, foi repórter nos cadernos de Economia e Esportes, correspondente do jornal em Americana, chefe de reportagem, repórter especial, subeditor de política, editor da capa.

Em 1999 sofreu grave acidente de trânsito, voltou para ser repórter especial. Atualmente, além das matérias corriqueiras de um jornal, tem uma coluna semanal, Baú de Histórias (que sai todo domingo) para tratar do resgate de capítulos e personalidades de Campinas e região. E também escreve crônica aos sábados no Caderno C; tudo isto no jornal diário Correio Popular, da Rede Anhangüera de Comunicações, de Campinas.

Atualmente é um dos grandes incentivadores da história de Campinas e região, conforme pode ser visto acima; com este seu excelente trabalho de pesquisa histórica.

29

ago

Memória Fotográfica: Igreja do Rosário

Singular foto da década de 1950, mostrando a extinta Igreja do Rosário em relação à av. Francisco Glicério, vendo-se bem ao fundo da foto o largo da Catedral e os edifícios que foram construído ao seu lado. A Igreja foi demolida em função deste nivelamento. A foto demonstra um dia agitado no Centro da cidade.

27

ago

Curiosidades: Typographia Minerva

A Typographia Minerva, localizada na rua Bernardino de Campos, entre as ruas Barão de Jaguara e Francisco Glicerio, pertenceu a Aranha & Irmão e anunciava seus artigos de papelaria oferecendo um grande sortimento de papéis, envelopes, cartões, convites, lápis, mata-borrão, canetas, penas, tintas, etc.

Quanto à tipografia, oferecia também trabalhos com brevidade, nitidez e asseio: trabalhos bem acabados, tanto em impressões simples, como a duas ou mais cores. Comercializava impressos e recibos: tem sempre promptos recibos de alugueis de casas, notas de consignação das estradas de ferro, ról de roupa, blocos de papel de carta, livros para escripturação, etc.

Esta tipografia, em seus anúncios, procurava destacar mais seus trabalhos de impressão, embora comercializasse também artigos de papelaria. Como suas concorrentes, valorizava a qualidade e rapidez na entrega dos serviços, além da nitidez e perfeição dos trabalhos executados.

26

ago

Memória Fotográfica: Praça Carlos Gomes

Para recordar; bela foto da década de 1960, mostrando a Praça Carlos Gomes, na esquina das ruas Irmã Serafina com a General Osório, tendo na praça a estátua de Rui Barbosa e ainda o inesquecível bonde ao lado direito da foto.