Arquivo da categoria ‘Vômito e distúrbios da alimentação’

Vômito

17/09/12

Todo mundo faz cara feia quando se fala em vômito. Todos ficam assustados quando uma criança vomita.
Em plena sala cheia de visitas, sem um motivo aparente, a criança põe tudo para fora. Suja o tapete, o sofá e o sapato da visita. Os pais ficam assustados e constrangidos. As visitas tentam ajudar, sem saber como. Sofre a criança e sofrem os pais.
Embora possa ocorrer sem qualquer motivo, na maioria das vezes há algum motivo para o vômito da criança: uma infecção benigna e passageira, por exemplo. Um erro na alimentação. Tosse. Alergia. Um distúrbio emocional.
Se não for apenas um vômito ocasional, mas repetido e freqüente, os pais precisam procurar o médico para uma avaliação, de modo a afastar as doenças de maior gravidade, como estreitamentos do tubo digestivo, aumento da pressão intracraniana, diabetes e outras.
O importante é ter em mente que todo o líquido perdido do organismo, pelo vômito, deve ser reposto, caso contrário a criança pode desidratar.
Muitos pais dizem: “Parei de dar água para meu filho porque ele vomita tudo o que toma.” O raciocínio deve ser o inverso: Quanto mais a criança vomitar, mais líquido ela deve receber para repor o que foi perdido. Mesmo que a criança vomite, sempre sobra um pouco no estômago e ela vai melhorando sua hidratação. Melhor hidratada, o mal-estar diminui e os vômitos vão parando.
Nunca dê, nestas situações, água ou soro em grande quantidade de uma só vez. Faça com que a criança beba aos goles e com freqüência. “De grão em grão a galinha enche o papo.”
O soro pode ser preparado em casa: um punhado de açúcar e uma pitada de sal dissolvidos em um copo de água.
Quando a criança estiver bem desidratada, aceitará o soro caseiro sem reclamar. À medida que a hidratação melhorar, certamente preferirá a água.
Repetindo: Oferecer água aos goles, com freqüência, sempre que a criança apresentar perdas de líquidos por febre, vômitos ou diarréia, intercalando de vez em quando um gole de soro.
Não se esqueça: Remédio bom não precisa ser caro: água, açúcar e uma pitada de sal!
Visite meu site www.momentosaude.com.br