Arquivo da categoria ‘Cálculo urinário’

O cálculo da via urinária precisa ser operado ou sai sozinho?

18/04/18

Uma boa parte da população mundial sofre de cálculos urinários, crianças e adultos, homens e mulheres, jovens e idosos. Alguns morrem disso. Outros passam por transplante renal por conta de cálculos múltiplos e recorrentes. O espectro de gravidade da doença calculosa urinária varia muito. Varia de um transtorno leve até a morte. Todavia, a maior parte das pessoas que têm cálculos urinários apenas sofre um pouco de dor e fica curada sem sequelas. Na verdade, a dor não é pouca. A cólica renal é uma das maiores dores que um ser humano pode sentir.
Cerca de 90% dos cálculos urinários têm diâmetro máximo menor do que 7 mm, portanto, podem sair sozinhos, sem cirurgia ou qualquer outro procedimento. Somente 10% dos cálculos precisam ser removidos cirurgicamente ou fragmentados com litotrícia extracorpórea com ondas de choque. Regra prática: se um cálculo tiver no máximo 7 mm, o paciente deve ser medicado para dor e esperar até 30 dias para a resolução espontânea. Se tiver mais do que 7 mm, deve ser encaminhado para um urologista para tratamento específico.
Algumas situações fogem a essa regra: cálculo em rim único ou rim transplantado, cálculo na gestação e cálculo com infecção urinária. Nessas situações, que são potencialmente graves, é melhor internar e preparar para cirurgia.
Infelizmente, muitos cálculos que sairiam espontaneamente são operados indevidamente. As principais razões para isso são: impaciência do paciente, dor intratável porque mal medicada, desconhecimento do médico, intervencionismo exagerado do médico ou pressão de familiares e amigos para a cirurgia. Boa parte dos cálculos operados no Brasil, como em outras partes do mundo, o foram desnecessariamente.
A maioria dos cálculos urinários, cerca de 90%, sai espontaneamente. Isso sempre deve ser levado em consideração diante de um caso de cálculo urinário.

Visite www.momentosaude.com.br
Visite www.minhashistorinhas.art.br