Depressão, tristeza permanente

Certa vez li um livro chamado “Lamento por um filho”, de um professor norte-americano chamado Nicolas Walterstorff. O autor, um renomado professor universitário de teologia e filosofia, passou por uma das experiências mais dolorosas que alguém pode passar nesta vida: seu filho mais velho, de vinte e cinco anos, havia morrido num acidente durante as férias. O professor Nicolas, que tinha uma vida que podemos chamar de quase perfeita, um sujeito realizado na família e na profissão, uma pessoa de bem com a vida, de repente encontrou-se cara a cara com a morte, na sua pior e mais horrenda apresentação – a morte de um filho querido.
 Movido pela dor e pelo sofrimento, no processo de elaboração do luto por que teve que passar, ele escreveu um livro dolorosamente belo. Uma das frases que ficou na minha memória foi esta: “As tristezas na minha vida eram as ilhas; agora são o oceano”.
 É perfeitamente esperado este estado de espírito em qualquer pessoa normal. Aberta a ferida na alma, ela dói muito. Mas cicatriza com o tempo e a tristeza diminui.
 No entanto, a tristeza que nunca passa, a tristeza que torna a pessoa permanentemente improdutiva, amarga, desleixada e mal-humorada é anormal. Chama-se depressão. Pessoalmente gosto de diferenciar a depressão e a tristeza da seguinte forma: a tristeza, mesmo que intensa, um dia passa. Leva a um amadurecimento grande e ao aperfeiçoamento do caráter. Quem passa por uma experiência de grande dor moral sai dela enriquecido e edificado. A depressão, ao contrário, é improdutiva. Não aperfeiçoa nem faz crescer. Quem sofre de depressão entra num processo de deterioração mental e faz de seus sentimentos o centro de sua existência, levando ao sofrimento todos os que estão ao redor. O triste escreve uma poesia, um livro, uma canção ou pinta um quadro, mas o depressivo geralmente escreve um bilhete suicida. A tristeza o tempo cura, mas a depressão precisa da ajuda de um psiquiatra para tornar a vida pelo menos suportável.
 Quero expressar o mais profundo respeito por todos aqueles que de algum modo estão com seus corações doendo de tristeza.
�
Visite meu site www.momentosaude.com.br

Deixe um comentário